Notícia

Acitel oficializa pedido de abertura de escolas de idiomas no município

quinta, 21 de maio de 2020
Acitel oficializa pedido de abertura de escolas de idiomas no município


Após a audiência com o prefeito de Telêmaco Borba, Dr. Marcio Matos, diretores da ACITEL e empresários de escolas de idioma reuniram-se no  dia 21 de maio para avaliar as medidas tomadas.
O local foi a sala de reuniões da entidade e contou com as participações das diretoras de escolas de idiomas Viviane Matias da Silva (Winners Centro de Educação), Benuza de Faria Bento Speltz (Wizard), que atuam como diretoras na ACITEL, além de representantes da CNA, Bruna Calcagnoto Bernardo, da VIP English School Edimara Scnhneider Damasceno e da KNN Idiomas, Saulo Bertoni de Oliveira.
Desta reunião resultou num documento aprovado pela presidente da ACITEL, Sonia Maria Ribeiro, o qual foi encaminhado e protocolado na Prefeitura Municipal. 
Em síntese, o conteúdo deste requerimento consta: “Solicitamos, respeitosamente, a abertura de forma consciente das empresas de ensino de idiomas, que se comprometem a cumprir as instruções da OMS, bem como observar as mesmas regras estabelecidas para o retorno do comércio em geral.  
Tomando, ainda, medidas de adaptação para volta das atividades presenciais, com a possibilidade de trabalhar no mesmo formato de restaurantes, academias, escolas de danças, igrejas, lojas e similares, sendo que nos dias de hoje, boa parte dos clientes são maiores de 12 anos, e participam das atividades uma ou duas vezes na semana, em período de 50 minutos. 
Os espaços atendem a distância de 1,5 m a 2 m, cumprindo os decretos municipais e estaduais, com a exigência de máscara em tempo integral por parte de todos, e álcool 70%. Assim sendo, os cursos de idiomas NÃO se caracterizam como uma escola do ensino regular, pública e privada com mais de 30 alunos em uma única sala de aula, estudando várias horas seguidas, todos os dias da semana.
Esperamos uma resposta positiva em relação a retomada das atividades deste importante setor”. 
A Prefeitura deverá se posicionar após uma avaliação que será feita pelo setor de vigilância sanitária da Secretaria Municipal de Saúde, o que deve ocorrer na próxima semana.

Fonte: