Notícia

Klabin divulga oportunidades de negócios do Puma 2 para empresários Associados a Acitel

quarta, 30 de outubro de 2019
Klabin divulga oportunidades de negócios do Puma 2 para empresários Associados a Acitel

Klabin divulga oportunidades de negócios do Puma 2 para empresários  Associados a Acitel

Cerca de 50 empresários do município de Telêmaco Borba reuniram-se com representantes da Klabin no dia 22 de outubro, no auditório da Associação Comercial e Empresárial de Telêmaco Borba (ACITEL), para falar sobre as oportunidades a partir do Projeto Puma II (ampliação da fábrica de celulose inaugurada em 2016, em Ortigueira). Na ocasião, foram apresentadas as oportunidades de negócios, geração de emprego e renda na fase de obras, que já começaram. Também foram apresentadas as ações da companhia para minimizar e solucionar eventuais impactos gerados durante a fase de implantação das novas máquinas de papel, além das oportunidades de emprego e de capacitação oferecidas na região.

 

Atualmente, 80% da mão de obra do Puma II é proveniente de municípios paranaenses, sendo 60% de Telêmaco Borba, Ortigueira e Imbaú. Além disso, a Klabin está implantando um programa de qualificação profissional para moradores da região, oferecendo cursos como Pedreiro de Alvenaria, Armador de Ferragens, Carpinteiro, Eletricista Industrial e Residencial, entre outros. Em outubro, a empresa deu início ao curso Pós-Técnico em Papel e Celulose, visando o aproveitamento dos estudantes no Projeto Puma II.  “Temos o objetivo de atingir os mesmos indicadores de aproveitamento de mão de obra local que conseguimos no Puma 1, e estamos conseguindo”, afirma Uilson Paiva, gerente de Responsabilidade Social e Relações com a Comunidade da Klabin. Durante o pico de obras, cerca de 11 mil postos de trabalho serão gerados.

 

O Projeto Puma II será dividido em duas etapas. A primeira envolve a construção de uma linha de fibras para produzir celulose não branqueada integrada a uma máquina de papel Kraftliner e Kraftliner Branco, que serão comercializados sob a marca Eukaliner, com capacidade de 450 mil toneladas anuais.  A segunda etapa do projeto contempla a construção de uma linha de fibras complementar integrada a uma máquina de papel Kraftliner com capacidade de 470 mil toneladas anuais e expansão de algumas estruturas de apoio.

Fonte: